O Ministério da Educação divulga nesta sexta-feira (17) as notas individuais dos quase 4 milhões de estudantes que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2019. O horário exato em que as notas estarão disponíveis não foi divulgado.

Para ver o resultado, é preciso acessar a página do participante e informar o CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição.

Quem não lembra a senha pode recuperá-la no próprio sistema. É possível também acessar o resultado pelo app do Enem.

Para os “treineiros”, aqueles que não concluíram o ensino médio em 2019, o boletim individual será publicado em março.

Como acessar       

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão do MEC responsável pelo exame, divulgou um passo a passo para o acesso às notas:

– Na página do participante, é preciso inicialmente responder a uma pergunta digital mostrando que o acesso não é feito por um robô

– Em seguida, o usuário deve informar à personagem digital Nanda o CPF e inserir a senha

– Logo abaixo aparece um link com a frase “Esqueci minha senha”. É possível escolher entre receber a senha por e-mail ou alterar o e-mail

O participante terá acesso à nota da redação (que varia de zero a 1000) e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

Ensino superior             

Após a divulgação das notas, os participantes podem concorrer às vagas nas universidades de todo o país. As principais formas de usar a nota do Enem 2019 para ingressar em uma faculdade são:

Sisu: O estudante pode fazer a inscrição no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), no primeiro semestre de 2020, desde que tenha nota na redação diferente de zero. Ao efetuar a inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções. As inscrições começam na terça-feira, 21 de janeiro, e terminam no dia 24, sexta-feira.

ProUni: A bolsa de estudo do ProUni (Programa Universidade para Todos) é um benefício concedido na forma de desconto parcial ou integral sobre os valores cobrados pelas instituições de ensino privadas e refere-se à totalidade das semestralidades ou anuidades escolares. Para concorrer a essas bolsas, é necessário que o estudante não tenha diploma de ensino superior. Além disso, ele precisa ter participado do último Enem e obtido 450 pontos na prova objetiva sem zerar a redação. As inscrições vão de 28 de 31 de janeiro.

Fies: O novo Fundo de Financiamento Estudantil está dividido em duas modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato. Na primeira modalidade, o novo Fies ofertará vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. A outra modalidade de financiamento, denominada P-Fies, é destinada aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. O período de inscrições será entre 5 e 12 de fevereiro.

CLICK PB